O Cão-guia

 

Quem já nos ajuda:
Rosa Lopes e Silva - Alumínios Agrupamento de Escuteiros - 1241 Mortágua

 


 

Associação Beira Aguieira de Apoio ao Deficiente Visual
Rua da Albufeira nº 15,
Chão de Vento | 3450-333 Mortágua
PORTUGAL

Tel.: +351 231 920 978
E-mail: geral@caesguia.org
Web: www.caesguia.org
FB: facebook.com/caesguia.org

 

Com o apoio da FFAC – www.chiensguides.frSócio Efectivo da IGDF – www.ifgdsb.org.uk
 
Certificação de sistemas ISO 9001, certificação acreditada IPAcCertificação de sistemas ISO 9001

O PAPEL DO CÃO-GUIA

 

O fundamental para qualquer Escola é a obtenção de cachorros com características adequadas ao trabalho como guia. É imperativo que o cão tenha um temperamento equilibrado, bom carácter e uma saúde perfeita que lhe permita suportar as responsabilidades do quotidiano.

O papel do Cão-guia é de ajudar o seu utilizador a deslocar-se com maior rapidez e segurança no seu dia a dia. É igualmente um companheiro para todos os momentos e um excelente vector de comunicação e integração.

Quando o Cão-guia está em trabalho, com o arnêscolocado, trabalha à ordem do seu dono:

Segue a direito mantendo uma velocidade constante nos passeios;
Responde a ordens de direcção como, direita, esquerda, em frente ... ;
Detecta e contorna obstáculos;
Dá os passeios;
Dá e apresenta portas, escadas, cadeiras... ;
Dá as passadeiras para atravessarem a estrada.

Atenção!: o cão nunca decide o momento de atravessar o seu dono é que dá a ordem quando entende que pode passar em segurança.

Atenção!: o Cão-guia é um animal. Ele não decide o que fazer, trabalha sempre à ordem do seu utilizador excepto em situações de perigo em que pode contrariar a ordem que recebe (desobediência “inteligente”). Por isso o utilizador de Cão-guia tem que ser capaz de se orientar e ter a capacidade de corrigir o seu cão caso seja necessário.