O Cão-guia

 

Quem já nos ajuda:
Rosa Lopes e Silva - Alumínios Agrupamento de Escuteiros - 1241 Mortágua

 


 

Associação Beira Aguieira de Apoio ao Deficiente Visual
Rua da Albufeira nº 15,
Chão de Vento | 3450-333 Mortágua
PORTUGAL

Tel.: +351 231 920 978
E-mail: geral@caesguia.org
Web: www.caesguia.org
FB: facebook.com/caesguia.org

 

Com o apoio da FFAC – www.chiensguides.frSócio Efectivo da IGDF – www.ifgdsb.org.uk
 
Certificação de sistemas ISO 9001, certificação acreditada IPAcCertificação de sistemas ISO 9001

A EDUCAÇÃO DO CÃO-GUIA

 

Aos 2 meses de idade, os futuros cães-guia são colocados numa Família de Acolhimento que de uma forma totalmente voluntária e desinteressada colabora com a Escola realizando a socialização e educação básica do cachorro.

Os educadores prestam formação e estabelecem objectivos às Famílias de Acolhimento o que lhes permite uma correcta aplicação das regras de comportamento que devem incutir no cachorro, de forma a evitar os vícios e defeitos produzidos por uma má educação.

A Escola suporta todos os custos relativos à alimentação, cuidados clínicos e de higiene, dos cachorros entregues às Famílias de Acolhimento. Após os seis meses o cachorro vem mensalmente à escola passar uma semana, assim a sua integração para a formação específica é feita de uma forma gradual e ao mesmo tempo a família de acolhimento vai-se habituando a estar separada do “seu cachorro”.

Depois de completado o primeiro ano de idade e tendo superado satisfatoriamente os exames clínicos, o cão vem para a Escola durante a semana para iniciar a sua formação específica.

Quando começa a formação específica o cão vai aprender a trabalhar ao arnês, sendo este o instrumento necessário à realização do trabalho de Cão-guia e consta de um colete no qual se encaixa uma alça metálica que o une à pessoa, permitindo-lhe perceber com exactidão os movimentos que o cão executa.

O objectivo principal é conseguir que o cão aceite a pessoa como um prolongamento dele próprio.

O sistema de trabalho divide-se nas seguintes etapas que cronológica e tecnicamente constituem a educação de um Cão-guia:

Introdução
As tarefas praticamente não exigem responsabilidade nas tomadas de decisões.
Consiste principalmente em mostrar ao cão qual vai ser o seu trabalho (obediência, marcar passeios, buscar espaço entre obstáculos mostrando o sítio mais adequado para evitar a obstrução, dar passadeiras etc).

Desenvolvimento
Consiste em ir dando ao cão responsabilidade para a tomada de decisão em tarefas simples.

Consolidação
Consiste em dar ao cão a responsabilidade integral do trabalho como guia. As técnicas de educação são sempre baseadas no reforço positivo. Um cão descontraído e feliz aprende muito melhor!

 

 

 

Ir para a Galeria de Fotos »